Skip to main content

Vale a pena trocar de ginásio?

Notícias 0 Comment

pesos-musculacaoÀs três e meia da tarde de um dia de semana há dezenas de pessoas a treinarem-se no Fitness Hut do Espaço Amoreiras.

A primeira coisa que salta à vista são as máquinas de exercício topo de gama, as mesmas que se espera encontrar em ginásios premium. O espaço é enorme, o ambiente é calmo e há oito ecrãs de televisão a entreter quem usa a passadeira ou a bicicleta.

Quem olhar para esta sala de exercício não adivinha que a mensalidade é três vezes inferior à média praticada nos ginásios premium. Então qual é a diferença?

Vale a pena pagar 80 euros para fazer exercício, quando há uma marca que cobra 20 euros por mês? “Os consumidores ficam frustrados quando as suas expectativas começam a diferir das expectativas dos ginásios”, explica Ray Algar, diretor da Oxygen Consulting.

Por exemplo, se pagar mais não se traduzir na excelência de serviço que é esperada. Ao escolher entre um ginásio low-cost e um premium, o consumidor tem de perceber se valoriza aquilo que um oferece e o outro não tem.

O Fitness Hut, que foi a primeira marca de baixo custo em Portugal, identifica-se como “premium low-cost” e tem valores de frequência muito baixos: entre 4,40 a 8,80 euros por semana, o que significa um mínimo de 17,60 euros e um máximo de 35,20 euros por mês.

Para praticar preços tão reduzidos, a cadeia fornece pouquíssimos serviços. Em vez de ser recebido por alguém à entrada, faz check-in através de um dispositivo eletrónico, que abre os torniquetes. No balneário não há secadores de cabelo, gel de banho, creme ou bolas de algodão.

O chuveiro tem um temporizador, o que significa que a água se desliga constantemente e é preciso carregar várias vezes até que venha água quente. Ninguém lhe dá toalha de treino ou de banho, e caso se esqueça de alguma coisa não há ninguém a quem pedir,mas sim uma máquina automática que vende todo o tipo de artigos, desde lâminas de barbear a toalhas descartáveis.

Não há piscina, restaurante, spa ou cabeleireiro. Não tem estacionamento gratuito (os sócios pagam 0,50 euros por hora). Nalgumas zonas do ginásio há infiltrações de água. Se quiser fazer uma aula de grupo, tem de reservar previamente através da sua conta na Internet ou numa das máquinas existentes no ginásio.

Praticamente toda a interação com o clube é digital, embora tenha monitores no ginásio a darem apoio presencial. Se a única coisa que pretende são máquinas de última geração e um espaço onde praticar aulas, então esta é uma opção a considerar.

Além disso, há muito poucas barreiras à entrada: sem contratos, com inscrições online e cancelamento via e-mail. Mais ou menos o mesmo que oferece a Pump Fitness Spirit, uma marca que também surgiu em 2011 e se aproxima do conceito low-cost. Mas não é por acaso que uma fatia significativa dos clientes dos ginásios low-cost são pessoas que nunca andaram em health clubs.

Quem está habituado a uma experiência de exercício com todos os serviços de um Holmes Place, Clube L ou Solinca vai sentir uma grande diferença e poderá achar que a poupança de dinheiro não compensa a lacuna.

“Quando os ginásios low-cost apareceram, havia a suposição de que os membros iriam simplesmente fazer a troca e deixar os ginásios mais caros”, explica Ray Algar. Não é bem assim.

Um clube do Holmes Place ou da Virgin Active oferecem a toalha, têm balneários com todo o tipo de amenidades, incluem piscina, sauna, bar para refeições, até wi-fi e computadores, além de serviços de nutrição e avaliação. Em troca, pedem mensalidades na ordem dos 70 ou 80 euros. Está disposto a pagar?

Fonte: www.dinheirovivo.pt – Por Ana Rita Gerra

Related Posts

Lange conquista o bi do Ironman Kona com recorde!

O alemão Patrick Lange conquistou o bicampeonato do Ironman Kona, o Campeonato Mundial da franquia....

Cinco motivos para ter um técnico

Técnico. Ter ou não ter? Eis a questão… Ter  o acompanhamento de um profissional de...

A polêmica do Crossfit

Os argumentos de quem pratica desporto são inumeráveis. Recorrente, a boa saúde é um dos...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *