Skip to main content

Um resumo da técnica nado crawl

Artigos, Natação 0 Comment

Nem sempre o triatleta tem acesso ou dinheiro para gastar com um bom técnico de natação. Muitos treinam natação sem nenhuma orientação, outros ainda nadam sozinho sem ninguém que possa corrigí-los. E apesar do nado crawl ser o mais comum, sua evolução depende da correta prática de educativos de natação.

Hoje ainda temos disponível uma infinidade de revistas, livros e artigos que podem orientar os nadadores solitários. Entretanto as dicas são tantas que as vezes fica difícil de sabermos o que devemos priorizar. Pensando nisso a Revista Triathlete Europe publicou um resumo  das principais dicas relacionadas a técnica do nado crawl.

Como deve ser a técnica do nado crawl?

1 – Não segure sua respiração: A sensação de ficar sem fôlego, ao nadar é resultante do acumulo de dióxido de carbono (CO2) nos pulmões. Expirar o ar de maneira constante enquanto o seu resto está na água, diminui muito essa sensação. Outra dica é tentar manter a respiração em um padrão constante (eu utilizo 3×2). Se você está começando agora que tal se acostumar a nadar com respiração bilateral.

2 – Relaxe: Quem já observou nadadores bons treinando, percebeu que apesar deles estarem nadando rápido, parece que eles não fazem força pra nadar. A dica aqui é relaxar o corpo e tentar aproveitar melhor o seu esforço para te propulsionar para a frente e não ficar lutando com a água.

3 – Alinhe sua coluna: fora d’água a maior parte das pessoas tem uma boa ideia do que é uma boa postura. Dentro d’água é a mesma coisa. Mantenha o tronco ereto, a cabeça alinhada com o corpo e o seu olhar deve estar voltado para o fundo da piscina.

4 – Aproveite o seu deslize: A natação é diferente do ciclismo e da corrida, pois o seu movimento é descontínuo (ou pelo menos deveria ser). Na natação e no ciclismo, cada passada ou cada pedalada é realizado logo após a outra. Na natação, cada braçada deve ser separada por um breve período de deslize. Quando o seu braço entrar na água, estenda-o totalmente antes de começar o movimento da puxada.

5 – Realize o rolamento: O rolamento é parte importante do estilo do nado crawl. Imagine um eixo passando do topo da sua cabeça até os pés. Durante o nado nosso corpo deve mover-se oscilando de um lado para o outro como se estivesse preso nesse eixo. A cada braçada o corpo fica posicionado lateralmente de maneira a melhorar a aplicação de força da braçada.

6 – Nunca cruze a linha média do corpo: Em nenhum momento do nado seus braços devem cruzar a linha média do corpo. Imagine que durante a braçada o seu obcjetivo é empurrar a água da frente da sua cabeça em direção aos seus pés. Durante a parte submersa da braçada é importante manter os seus dedos apontando para o fundo da piscina.

7 – Bata perna com os seus quadris e não com seus joelhos: Relaxe os joelhos, flexione a ponta dos pés (pés de bailarina). O movimento das pernadas deve ser curto e constante. Procure começar o movimento no quadril e não nos joelhos. Se durante a pernada você começar a sentir cansaço nos músculos flexores do quadril, é sinal de que você está fazendo o movimento correctamente.

Fonte: www.ativo.com

Related Posts

Não fuja da musculação

Apesar de muitos praticantes da corrida virarem a cara para o fortalecimento muscular, acredite: Ele...

Sinais do seu corpo quando está prestes a sofrer uma lesão

Quem pratica actividades físicas sabe que cada pessoa tem seu limite e o quanto pode...

O desconhecido Ironman

Acho que todo triatleta tem essa dúvida, mesmo os mais experientes: como explicar o Ironman?...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *