Skip to main content

Treinos por tempo ou distância?

Artigos, Corrida 0 Comment

Atleta 26Apesar de ser um desporto simples e fácil de se praticar, a corrida possui suas especificidades. Quando o assunto é treino, o corredor tem a sua disposição diferentes maneiras de praticar o exercício, dependendo de sua condição física e de suas metas.

Entre as formas mais utilizadas para a preparação estão os treinos por tempo ou por distância.

“Os dois tipos de treinos são importantes, mas claro que variam de acordo com o objectivo do atleta.

Sempre intercalo ambos, dependendo, claro, do condicionamento físico e de qual é mais proveitoso para cada um”, afirma o professor Zeca, director técnico da assessoria desportiva Z. Track.

O treino por tempo

Neste tipo de treino, a distância percorrida pelo atleta não é o principal objectivo, já que ele sai para as ruas com o tempo da actividade programado, independente do ritmo que irá imprimir naquele dia.

Para o director técnico da Race Consultoria Desportiva, Ricardo Arap, correr com base no relógio pode ajudar o atleta a respeitar seu ritmo.

“Vejo como vantagem deste tipo de treino o facto de o corredor não ficar preso a um ritmo pré-estabelecido, podendo diminuir ou aumentar a velocidade dependendo de como se sente.

Além disso, caso não tenha a possibilidade de calcular a distância, ele poderá fazer o mesmo treino sempre”. 

Porém, se sua meta forem as provas mais longas, como as meia-maratonas e maratonas, o treino por tempo pode fazer com que seu ritmo seja mais inconstante.

“Por se basear somente no tempo, o corredor tem uma variação maior de ritmo. Essa inconstância pode ser prejudicial nas provas maiores, que exigem que o passo seja mantido”, completa o professor Zeca.

O treino por distância

Este tipo de treino contribui para uma melhor medição nas séries de ritmo e tiros, já que indicam a evolução do corredor no trajecto.

“Os treinos por quilometrarem ajudam o corredor a criar referências, tendo a possibilidade de ver seu crescimento na actividade”, diz Arap.

 Essa comparação, contudo, nem sempre é favorável, já que o corredor pode ficar preso ao tempo em que irá concluir a distância.

“Diferentemente do treino por tempo, neste tipo de corrida o corredor pode querer manter ou melhorar sua marca sempre, mesmo quando não for necessário, prejudicando assim seu preparo”, completa o treinador.

A melhor opção para você

Pode até parecer uma frase feita, mas quando a questão é tipo de treino ideal, as coisas realmente dependem de diversos factores.

“É difícil definir um padrão de quando é melhor usar um ou outro, porque tudo depende do condicionamento físico do corredor, as circunstâncias em que ele se encontra, suas metas etc”, diz Zeca, que completa.

“Para alguém que está voltando de lesão, por exemplo, ou que está sem praticar uma actividade física há algum tempo, o treino que se encaixa melhor é o por tempo, pois trabalha mais a questão da evolução gradativa.

Isso não significa, porém, que o outro treino deve ser preterido. Ambos são importantes e devem ser feitos de acordo com o que for passado pelo treinador”.

Fonte: www.midiasport.com.br

Related Posts

A chegada que ficou para a história

Ironman Hawaii 1997. Duas atletas, Sian Welch e Wendy Ingraham deram um exemplo de determinação,...

Determinação, persistência, coragem.. IRONMAN Triathlon

Realizado todos os anos no mês de Outubro no Hawaii é o maior evento do...

Estratégias para ganhar massa muscular

Um bom treino é aquele em que atinges os objectivos a que te propões. Para...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *