Skip to main content

Respirar correctamente contribui para uma boa corrida

Artigos, Corrida 0 Comment

maxresdefaultNo running, o nosso corpo tem que fornecer constantemente oxigénio aos músculos, para que estes possam ter energia suficiente e assim providenciar a força necessária para correr. Os pulmões necessitam de absorver mais oxigénio do que o habitual, e é por esta razão que muitas vezes se sente a dificuldade em respirar.

Pode-se testar os limites do sistema respiratório de cada pessoa, enquanto correm, através de um teste a que se apelidou de “teste da conversa”. Começa-se por correr num ritmo que permite respirar facilmente. Neste ritmo, a pessoa deve ser capaz de conversar confortavelmente com os companheiros de corrida. Depois, tenta-se correr um pouco mais rápido e voltar à conversa. Quando não consegue manter uma conversa de forma confortável significa, provavelmente, que a pessoa está a correr depressa demais.

Existem técnicas que ajudam o corpo a entregar oxigénio aos músculos de forma mais eficiente, o que vai fazer com que o atleta se sinta mais confortável a correr e, consequentemente, melhorar a resistência e atingir distâncias maiores.

São elas:

Inspirar pelo nariz e expirar pela boca

Aprender a respirar “com a barriga”, respiração abdominal. Quando estamos a correr não devemos respirar com o peito e sim com a barriga.

Para treinar este tipo de respiração a pessoa pode, em casa, experimentar deitar-se com a barriga para cima, encolher a barriga enquanto inspira e inchar a barriga enquanto expira. Deve-se usar uma mão em cima da barriga e outra no peito para certificar que a mão que sobe é a da barriga e não a do peito. Depois é aplicar a técnica durante a corrida.

A melhor forma de respirar enquanto se corre é fazer com que seja curta e superficial. Respirar de forma profunda e prolongada é um erro comum. Porém, numa subida íngreme, por exemplo, algumas respirações longas podem ajudar a recuperar o ritmo respiratório.

É importante respirar ao ritmo da corrida. Deve-se inspirar e expirar a um ritmo consistente, não importa se se está a correr rápido ou lento. Uma forma de verificar se o corredor está a respirar ao ritmo da corrida é contar os passos que dá enquanto corre.

A respiração deve ser diferente para treinos leves e para corridas mais rápidas. No primeiro, são cinco passadas a cada ciclo de respiração (inspira e expira ao longo de cinco passadas). No segundo, o ciclo de respiração é mais reduzido, inspirando e expirando ao longo de três passadas.

Fonte: www.aminhacorrida.com

Related Posts

Dicas para melhorar a tua corrida

O especialista Belino Coelho, diretor técnico da Elite Assessoria Desportiva do Brasil, responsável pelo treino...

Treino de musculação deve ser lento ou rápido?

Pesquisas que defendem séries de musculação tão rápidas quanto possível causam polémica em ginásios. Especialistas...

A importância da posição do cotovelo

O cotovelo alto na fase da braçada dentro d’água é um dos temas mais falados...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *