Skip to main content

Postura e corrida: Entenda a importância de estarem em harmonia

Corrida 0 Comment

O desempenho na corrida pode ser influenciado por diversos factores, um dos principais é a postura durante a prática da modalidade, isso está bastante ligado à maneira com que você posiciona seu corpo ao correr. Se sua postura não for coordenada, isto é, o alinhamento da coluna com os demais membros não estiverem em harmonia, o risco de lesões, o gasto de energia e o cansaço são muito maiores que o necessário, o que causa impactos directos na performance como corredor.

Para o ortopedista especialista em coluna vertebral e professor da Faculdade Santa Marcelina, Dr. Luiz Claudio Lacerda, a coluna é a principal prejudicada quando o gesto desportivo está inadequado e até o local onde se treina pode trazer impactos.

“Quando corremos, existe uma maior sobrecarga na coluna que pode variar conforme o terreno. Em um local plano, a carga é distribuída de maneira homogênea no disco intervertebral (pequenos amortecedores localizados entre cada uma das vértebras) e nas articulações posteriores da coluna. Em subidas, o disco fica ainda mais sobrecarregado e quando descemos, as articulações posteriores são mais utilizadas. Entretanto, independente do local da corrida, cada vez que o pé toca o solo existe uma força compressiva actuando na coluna que pode em alguns pacientes ocasionar a dor e a fadiga precoce”, explica Lacerda.

Pelo facto de a coluna não ser naturalmente projetada para receber todas essas sobrecargas, o treino específico para corrigir o gesto desportivo é fundamental. O atleta deve ter a preocupação de fortalecer os músculos, que são as partes do corpo mais resistentes e assim mantê-los preparadas para absorver essa carga.

Mas que tipo de exercícios podem ser feitos? 

De acordo com o fisioterapeuta desportivo Murilo Curtolo do Physio Institute o atleta precisa realizar exercícios educativos de relacionados à sua modalidade para que isso sirva como base ao correr.

“Existem alguns exercícios específicos que são o skipping baixo, médio e alto, além do Anfersen e Hopserlauf, são fundamentos que ajudam o atleta a ganhar consciência corporal. Fora isso, há alguns treinos que servem para correção postural na corrida, é uma aula de como correr de uma maneira mais exacta possível, evitando ações pélvicas, tantas flexões de joelhos e ensinando a alinhar mais o calcanhar em direção ao bumbum”, afirma.

Segundo Curtolo, a maioria das pessoas tem a falsa ideia de que precisa correr com o peito estufado ou então jogando o pé muito para frente para buscar o chão, no entanto, esses maus hábitos causam maior carga sob as articulações. “Como fisioterapeuta, o que a gente ensina a pessoa é a deslocar o centro de gravidade à frente e correr com corpo inteiro, não só com as pernas. Isso facilita a corrida e ajuda a estabilizar o tronco. Fazendo com que o corredor amenize as oscilações e não fique tanto de um lado para o outro ou para cima e para baixo”, explica o fisioterapeuta.

Quem pode fazer esses treinos para corrigir a gesto desportivo?

“Trabalhar a postura não é só para atletas de alto desempenho, os amadores também têm benefícios com esse treino, principalmente porque quem está começando a correr em geral não tem disposição e a força muscular necessária para ele executar os movimentos, então a carga vai directamente para o músculo e por isso o risco de se machucar é maior. Corrigir o gesto desportivo traz benefícios à biomecânica de qualquer atleta”, ressalta Curtolo.

Quanto a frequência de treinos para a postura, o especialista recomenda que sejam feitos de duas vezes por semana, podendo ser um funcional de fortalecimento ou um funcional de musculação do que a pessoa preferir.

Como saber se você está correndo de forma adequada?

O coordenador do programa Bio Running da academia Bio Ritmo Ronaldo afirma que o atleta precisa prestar atenção e observar sua própria postura durante a prática de actividade física, para só então saber o que está fazendo de errado. O especialista listou 7 dicas para melhorar a postura durante a corrida:

1. O tronco deve estar ligeiramente elevado a frente, para que se aproveite a inércia do movimento.
2. Os joelhos devem estar sempre flexionados ao receber o impacto da passada.
3. Ao preparar a próxima passada, os joelhos devem flexionar em pelo menos 90° e os tornozelos ou pés devem ser elevados.
4. O quadril deve sempre ser mantido elevado com flexão leve.
5. A entrada do pé deve ser feita com a parte média e não o calcanhar.
6. A posição dos braços deve estar em 90° com as mãos passando na linha da cintura.
7. Ao executar a passada, o corredor deve adotar um alinhamento dos dois pés em sentido único.

Fonte: www.webrun.com.br

Related Posts

O que fazer depois de correr uma prova longa?

Corridas longas são o componente central de um programa de treinamentos. Mas a questão não...

09 leis do treino psicológico

Um dos pioneiros em treino de Ultramaratona, Arthur Newton, ele próprio um atleta vencedor nesse...

Desvendando o overtrainning

Quem pratica desporto, seja atleta profissional ou não, corre um risco que, infelizmente, é mais...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *