Skip to main content

O pequeno almoço do corredor

Assuntos, Nutrição 0 Comment

cafe-da-manha-saudavelDiz o ditado: “Acorda como um Rei, Almoça como um Príncipe e Janta como um mendigo”. Três problemas que o fazem não tomar o pequeno-almoço, três soluções para evitar este péssimo hábito.

Problema 1: Treino muito cedo, teria de me levantar 1 hora antes.

Solução: Escolha uma fonte de hidratos de carbono de fácil digestão mas que lhe permita uma fonte de energia relativamente sustentada ao longo do treino.

Sugiro uma de 3 opções: batata-doce (assada ou cozida), banana ou flocos de aveia ligeiramente cozidos com mel e amêndoas.

Comece com uma pequena quantidade, para quem não come nada é uma melhoria significativa, digamos 1/3 de uma batata doce ou 1 banana média ou 3 colheres de sopa de aveia com 1 colher de chá de mel e 6 amêndoas. Com o tempo vá aumentando a quantidade e testando.

Problema 2: Não tenho tempo, acabo sempre por ter de comer no trânsito.

Solução: Tenha à mão os alimentos certos: iogurtes líquidos magros com ou sem cereais, frutos duros (maçã, pêra e mesmo banana) e porque não uma caixinha de flocos de cereais de pequeno-almoço com amêndoa, nozes e passas misturadas.

Combine o iogurte com cereais e uma peça de fruta ou o iogurte de fruta, com os cereais que até pode comer à mão. Pode trocar os cereais por barrinhas sem coberturas de chocolate mas não é a mesma coisa.

Problema 3: Não tenho fome.

Solução: Não será a primeira nem a última pessoa e não é tão raro quanto se pensa, o motivo é sobretudo fisiológico. O stress e a azáfama ajudam a criar o problema e o hábito de ceder à tentação ainda agrava mais, até porque provavelmente não faz o mesmo ao fim-de-semana.

Comece por comer uma peça de fruta fresca ao acordar para estimular o apetite, mesmo que coma 30 minutos depois quando chega ao trabalho, é melhor do que esperar pelo almoço para comer.

Depois tente com batidos ou iogurtes líquidos para ir habituando o corpo a receber alimento logo ao acordar, comece com iogurte de fruta ou um batido de leite e fruta da época, vá aumentando a consistência adicionando cereais até estar uma tigela de cereais ou uma sandes.

Conselhos

Não precisa de mudar do dia para a noite mas vá progredindo no sentido de um pequeno-almoço suficiente e adequado ao exigente esforço que dispende.

Se costuma sentir dores e cólicas nas saídas mais longas, evite o leite e o iogurte, adicione 1 colher de sopa de mel para embeber um pouco os cereais. Poderá também trocar a peça de fruta por 1 copo de sumo natural.

Reforços

Quando parece não chegar, chegam reforços nutricionais para a saída mais longa do período de treino e sobretudo testando o pequeno-almoço do dia da prova. Pode começar por ir aumentando a quantidade de cereais até ao máximo à medida que vai aumentando a distância dessas sessões.

Adicione 1 colher de sopa de mel para ter 15g de hidrato de carbono extra. Mais tarde pode juntar também 1 fatia de pão de mistura ou de centeio, melhor digerido do que o pão integral a que pode adicionar o mel previamente sugerido. Adicione uma banana e depois mais algumas colheres de sopa de frutos secos.

Fonte: www.correrporprazer.com Por Filipe Vicente

Related Posts

Nutrição em provas de montanha

Por sujeira ao meio ambiente, cada vez menos provas de montanha têm postos de hidratação. Alguns...

Como conhecer os sinais do excesso de treino

Em termos genéricos, a síndrome do excesso de treino (overtraining syndrome) pode ser descrita como...

Actividades cotidianas que ajudam a emagrecer

Por mais saúde e uma qualidade de vida melhor, algumas pessoas travam uma batalha diária...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *