Skip to main content

O desconhecido Ironman

Artigos, Ironman 0 Comment

JTP09091321Acho que todo triatleta tem essa dúvida, mesmo os mais experientes: como explicar o Ironman? Outro dia li um texto de outro triatleta a respeito, e resolvi traduzir em palavras o que se passa na cabeça de um atleta nesse período que vai desde o início do treino até o dia da prova. E tentar explicar no meu ponto de vista, porque o iron não é apenas uma competição de triathlon.

Um sonho, uma realização, para alguns, mas para todos um desafio. O ironman não começa com a buzina de largada e sim, alguns meses antes, quando você coloca na sua cabeça a “loucura” de se preparar para essa competição.

No começo, as dúvidas: O que treinar? Em que horário? Quanto do meu tempo posso gastar? Para os estreantes sobram perguntas, para os mais experientes muitas respostas.

Mas afinal, o que devo fazer? Minha sugestão: comece!!! O primeiro passo é o mais importante para traçar o seu caminho. As respostas às dúvidas virão nos treinos, talvez nas primeiras semanas. Algumas, apenas na prova. Outras, depois de algumas provas e tem aquelas que você nunca vai saber.

Nos primeiros treinos longos apenas um auto-conhecimento. Na seqüência, o treino vai lhe dando as respostas: fome descomunal, sono eterno, cansaço, condicionamento de um verdadeiro homem de ferro e algumas dores. Mas tudo progride na sua cabeça de tal forma que a sua confiança não para de aumentar.

A prova vai chegando e você está cada vez mais forte, 2 horas de corrida e 4h de bike parecem brincadeira. O Ironman parece que vai ser fácil este ano. A pressão também não pára de crescer, afinal você está dedicando boa parte do seu tempo treinando para resolver tudo em apenas algumas horas.

Uma coisa é certa, só você sabe porque vale a pena ficar 5, 6, 7 horas em cima da bicicleta pedalando, 2, 3, 4 horas correndo. Alguns vão dizer: “Esse é louco!”. Poucos: “Estou torcendo por você!”, e outros: “Você não cansa, não?”, mas realmente só você sabe! Ou melhor, sente! Sente o poder do auto-conhecimento. Sente a mente dominar o corpo. Sente a energia que vem dos alimentos. Sente o prejuízo de uma noite mal dormida. Sente a solidão e o silêncio dos treinos.

E depois de algumas semanas nesses dilemas, chegou a hora! A hora de preparar as coisas para a viagem. Bike na revisão, hospedagem, malas prontas, último check in no material para a prova e fui.

Chegando no local tão aguardado você já sente a energia. Mesmo sem conhecer ninguém, parece que já conhece a todos. A cada dia que passa o clima esquenta. A verdade para todos parece ser a mesma ali, ninguém tem a razão mas todos obedecem as mesmas ordens e sentem as mesmas coisas.

O jantar de massas é o dia de sentir as primeiras emoções da prova, o auge do encontro antes do dia D. É uma mistura de união e festa, estamos todos no mesmo barco. O jantar parece que nunca acaba, e a sua fome também.

Eis que chega o grande dia, é o DOMINGO IRON!!! Você acorda às 4h30h da manhã completamente adrenalizado, toma um café da manhã que nunca achou que fosse capaz e umas 6h já está na fila para entrar na transição junto com outros 1.500 malucos. E alguns minutos depois lá estamos nós na beira da água, em plena escuridão das 6h50. Nesse momento você começa a perceber porque sempre quer voltar para lá em maio.

Você olha para o lado e estão todos inquietos, sem saber onde gastar a energia acumulada de alguns dias de descanso e, principalmente, a emoção que está no nível mais alto. Então eu penso: “estão todos sentindo o mesmo que eu”. É incrível, mas não seria possível mensurar a energia que aquelas pessoas estavam passando naquele momento, só estando ali para ver.

A largada acontece e todos saem correndo, não competindo, mas correndo para extrapolar as energias e os sentimentos, é o Ironman! A partir daí, todos nós já sabemos, são 3,9 km de natação, 180 km de ciclismo e 42,2 km de corrida. Com muito esforço, muita “guerra psicológica”, muito sofrimento, mas no fim a maior parte sai realizada.

Não por saber que é capaz de completar e ser um ironman, pois isso você já sabia desde os treinos. Mas sim por receber a energia e conhecer muitas pessoas com o seu espírito de vida, o espírito Ironman. Eu recomendo.

Fonte: www.treinoonline.com.br – Por Daniel Martins

Related Posts

Dor nas pernas após as provas

Descubra o que causa esse incômodo, comum em corredores, e saiba como preveni-lo e tratá-lo...

Dicas para melhorar a tua corrida

O especialista Belino Coelho, diretor técnico da Elite Assessoria Desportiva do Brasil, responsável pelo treino...

Como substituir os treinos de corrida pelo ciclismo?

A doutrina do treino tem um princípio importante denominado de “alta concordância máxima”. Isto significa...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *