Skip to main content

Mudar os hábitos alimentares

Assuntos, Nutrição 0 Comment

pos-treino-corrida-refeição-completaEste é o grande segredo para perder peso e não o ganhar de novo. Algumas pequenas mudanças podem fazer toda a diferença.

A mudança dos hábitos alimentares é, sem sombra de dúvida, a maneira mais correcta de controlar o seu peso a longo prazo. Mesmo depois de uma dieta bem sucedida é preciso aprender a manter o peso. Siga as nossas dicas e truques e vai ver que os resultados vão compensar.

1) Tente reduzir na quantidade de comida ingerida. Quantas vezes não continuamos a comer depois de estarmos saciados só porque a comida está muito boa? Coma mais devagar mastigando bem os alimentos e apreciando o seu sabor. Desta forma demorará mais tempo a ingerir a comida, digere-a melhor e ficará saciado comendo muito menos.

2) Controle a ingestão de gorduras. Esta técnica é extremamente eficiente. A gordura engorda muito porque tem mais do dobro das calorias que as proteínas ou os hidratos de carbono. Acostume-se a ler os rótulos dos alimentos quando os compra e escolha os que contêm menos gramas de gordura por cada 100 gramas. Sempre que possa mude para as versões light ou diet dos seus alimentos preferidos. Por exemplo, substitua a maionese normal pela sua versão de dieta.

Mude, aos poucos, do leite normal para leite meio gordo e depois para leite magro. Escolha os queijos mais magros, compre carne pouco gorda e retire os restos visíveis de gordura da mesma antes de cozinhar. Evite os fritos a todo o custo e use pouco azeite ou óleo como tempero. Apesar do azeite ser uma gordura saudável engorda tanto como as outras. Consuma-o moderadamente.

3) Aumente o consumo de vegetais. Especialmente legumes e verduras.

4) Reduza o consumo de álcool. O álcool tem muitas calorias. Consuma-o com moderação.

5) Reduza também nos alimentos com muito açúcar como doces e bolos. Substitua o açúcar no café e no chá por adoçante sintético. Substitua os refrigerantes pelas suas versões light.

6) Faça exercício. A prática regular de exercício aumenta o seu metabolismo, queima calorias, modera o apetite e ainda o afasta do frigorífico. Além de ajudar a perder peso, o exercício firma os músculos e melhora a aparência. Não é preciso um exercício muito intenso.

Uma hora de actividade física, duas vezes por semana e uma caminhada de meia hora ao fim de semana são suficientes para manter um nível de metabolismo adequado. Escolha uma actividade desportiva que goste. O melhor exercício não é o mais extenuante, mas sim o que você mais aprecia. Assim, será menos provável que desista.

O que vale é a persistência. Depois, há pequenos truques que pode incluir na sua rotina diária como ir pelas escadas em vez de apanhar o elevador, ir a pé ao banco que fica a 500 metros em vez de levar o carro ou não apanhar o metro para fazer uma viagem entre duas estações consecutivas.

7) Verifique se está a comer porque tem fome ou se come por motivos emocionais. Muitas pessoas comem por motivos emocionais e não por fome. Alguns comem quando estão tristes, outros quando estão solitários, deprimidos ou zangados. Reconhecer essas situações é o primeiro passo para as controlar. De nada serve andar a controlar-se toda a semana para depois estragar tudo e ingerir 3000 calorias quando está zangado com o seu patrão.

8) Tenha atenção às situações de risco: jantares de amigos, férias, festas, viagens e feriados. Saiba o que fazer para evitar engordar. Tente manter a actividade física habitual. Não precisa de fazer desses dias um sacrifício vendo os outros comer comida saborosa enquanto você fica infeliz a um canto, mas não precisa de sair de lá empanturrado de tanto comer.

Prove um pouco de cada prato, mas não coma demasiado. Preste mais atenção às pessoas do que à comida. De nada serve usar estas dicas cegamente durante um mês e depois abandoná-las a todas porque uma é difícil de seguir. O segredo está em adoptar uma técnica e praticá-la até que se torne um hábito. Isso leva aproximadamente seis meses. Faça as mudanças de modo gradual.

Comece com a técnica que melhor se adaptar aos seus interesses e necessidades. As mudanças graduais são as mais eficazes no controle do peso. Não adopte uma dica que lhe exija um sacrifício demasiado alto.

Se realmente detesta desporto talvez possa substituir o exercício por uma caminhada a pé ou por um maior controle do número de calorias ingeridas. Se após 2 meses ainda detesta o gosto do café com adoçante sintético não insista, ponha mesmo açúcar e corte nas sobremesas.

Compre uma boa balança, de preferência electrónica, fixe um peso realista mais 1 Kg que o seu peso actual e nunca o ultrapasse. No dia em que tiver 100 gramas a mais perca-as rapidamente. Não deixe que elas se transformem em 500 gramas e depois em 1 quilo e depois em 5.

Por Claudio Bolanho – Director Geral Performance

Related Posts

Contratura muscular. Causas e tratamento

Uma contratura muscular, não é mais que uma contracção involuntária e permanente de determinadas fibras...

Estiramento muscular

O estiramento muscular é uma lesão indirecta que se caracteriza pelo “alongamento” das fibras além...

As 10 lesões mais temidas na corrida

Os sintomas das lesões na corrida são habitualmente muito evidentes embora tenhamos sempre dúvidas quanto...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *