Skip to main content

Hipertrofia. 10 perguntas mais frequentes

Artigos, Musculação 0 Comment

a40c6b7740ec53dbb485a005a127db39É interessante é que independente de quanto tempo passe ou como o cenário da musculação evolua, as perguntas tendem a ser sempre as mesmas. Por que não respondê-las em um só lugar, de maneira simples e direta ? Vamos ao que interessa…

1 – Qual é o melhor treino para hipertrofia?

Se existisse um treino superior aos demais, a existência de sites como o Hipertrofia.org seria irrelevante.

O “melhor treino” não existe e nunca vai existir, o que existe são pessoas que treinam sem dar desculpas, de forma consistente o ano inteiro e que, independente do treino que façam, sempre dão o máximo de si. Este sim é o “treino perfeito”, aquele que você faz e não o que vem pronto, como uma receita de bolo.

2 – Aeróbicos limitarão meus ganhos?

Não, a não ser que você os faça em excesso e ainda restringindo o consumo de calorias na tentativa de “queimar gordura enquanto constrói massa muscular”. Neste caso, o máximo que você conseguirá é ficar do mesmo jeito que está. No mais, em quantidades moderadas, você só tem a ganhar fazendo aeróbicos ou esportes em geral.

3 – Qual é o melhor número de repetições para ganho de massa muscular?

Não existe um número exato de repetições que seja mais produtivo para ganho de massa, a ideia geral é simplesmente não realizar um número muito alto (mais do que 12) e nem muito baixo (menos do que 6).

Permitindo que você faça o exercício com cargas relativamente altas e dando espaço para que o músculo seja requisitado o suficiente para gerar hipertrofia. Lembrando que você não é obrigado a ficar preso à um número específico de repetições, você pode variar (dentro da faixa de 6 a 12 repetições) com o passar do tempo e ver o que funciona melhor para você. Lembre-se daquela velha frase: “músculos não sabem contar”.

4 – Com que frequência devo mudar o treino?

O erro é justamente pensar que existe um período fixo que o seu treino deve ser mudado, independente dele estar trazendo resultados ou não. Como por exemplo, mudar o treino a cada dois meses.

Não é necessário mudar de treino se o atual está trazendo ganhos, só porque você “tem” que mudar. Mantenha-se no mesmo treino o tempo que for necessário, mude apenas quando realmente achar que a rotina não está gerando resultados ou faça as devidas modificações para que o mesmo treino continue trazendo novos ganhos.

5 – Quais ganhos devo esperar em 4 semanas de treino?

Poucos. Ganhos da academia deveriam ser medidos em meses ou anos, sem a criação de prazos mirabolantes que nada mais fazem do que gerar tristeza e desânimo ao ver que a meta, irreal diga-se de passagem, não foi alcançada. Musculação é um estilo de vida e sem prazos, ou você acha que vai poder parar de treinar depois de conquistar seu objetivo ?

6 – Qual a maneira mais rápida para deixar visíveis os gomos do abdômen?

Baixando o percentual de gordura. Não existirá treino de abdômen do mundo que fará os gomos ficarem visíveis se existir uma camada de gordura cobrindo eles. Se o seu único interesse é ter um abdômen definido, foque-se na dieta e em segundo lugar, no treino do abdômen com pesos.

7 – Quanto tempo deve durar meu treino?

É necessário deixar claro que treino longo não é sinônimo de treino efetivo. Você deve permanecer o mínimo possível dentro da academia e não ficar enrolando entre as séries (destruindo com a intensidade do treino).

Também não há necessidade de criar extremos ao ponto de achar que você não pode ficar 5 minutos a mais que uma hora na academia ou vai morrer de catabolismo.

Um treino bem feito pode ser feito em uma hora, mas não significa que se você ficar um pouco mais os ganhos serão perdidos. Basta não ficar mofando por mais de 2 horas na academia, fazendo todo tipo de firula. Treine, cuide do tempo entre as séries e vá embora.

8 – É possível ganhar massa muscular, mesmo tendo uma vida corrida e com tempo limitado?

Você não precisa ter uma vida absolutamente regrada para ter ganhos, a musculação é mais flexível do que você imagina, mas não espere por milagres.

Se você não se esforçar para se alimentar, treinar e descansar o melhor possível dentro das suas limitações, os ganhos simplesmente serão nulos.

9 – Como saber se realmente estou em overtraining?

Overtraining não é algo tão comum como as pessoas pensam. Na esmagadora maioria das vezes, quando alguém pensa que está em overtraining, na verdade não está se alimentando ou descansando direito.

Antes de considerar parar o treino ou fazer uma semana de de-load para se recuperar do suposto “overtraining”, considere se você está comendo adequadamente (com qualidade e quantidade), descansando (evitando noites mal dormidas) ou se simplesmente está passando por um período estressante da vida (vestibular, brigas com familiares e namorada).

10 – Qual é a melhor maneira de saber se um treino foi bem sucedido?

Sentir aquela queimação durante o treino, gerar o pump ou sentir dores no dia seguinte, são ótimas maneiras de ter certeza que você treinou, mas se o treino foi bem sucedido é outra história.

A única maneira para descobrir se o treino foi bem sucedido é se o mesmo trouxe resultados, ou seja, você está aumentando as medidas dos músculos e/ou está levantando mais carga nos treinos seguintes. Não perca tempo com outras formas “esotéricas” para descobrir se o treino foi pesadão.

Fonte: www.hipertrofia.org

Related Posts

Treinar ou não com dores?

Conheça as dores que você está sujeito a sentir e saiba se está a treinar...

A importância do Magnésio

Se você procurar saber o significado de magnésio, vai descobrir que é um mineral importante...

Os benefícios da Batata doce

Saborosa, versátil, encontrada em cores diferentes, e como se não bastasse, muito nutritiva. Que a batata...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *