Skip to main content

Gelo pós-treino

Artigos, Corrida 0 Comment

23Uma das técnicas mais usadas pelos corredores para aliviar a dor pós-treino é a compressa com gelo no local do incomodo. Esse tipo de tratamento pode ser usado não apenas como forma reparadora, mas também preventiva de maiores problemas para quem corre.

Ao aplicar uma compressa de gelo nas regiões em que sente algum tipo de desconforto, o corredor está agindo para trazer o corpo ao estado “normal” após exercício que é considerado pelo organismo uma forma de agressão, liberando as toxinas acumuladas durante a prática da corrida. Isso acontece graças à concentração e dilatação dos vasos sanguíneos atingidos pela técnica de resfriamento com gelo.

A compressa com gelo deve ser mais usada pelos adeptos da corrida como uma forma de prevenir lesões. “O mais indicado é fazer a aplicação logo após os treinos. Mas a maioria dos corredores faz apenas quando sente dor na região, e também depois de provas”.

Um bom exemplo a ser seguido pelos corredores é o do publicitário Carlos “Cebola” Guedes,42, que corre há 15 anos e nunca teve uma lesão séria. “Quando percebo que o treino ficou mais intenso, faço compressas com uma bolsa de gelo durante 20 minutos em cada perna, como forma preventiva, antes mesmo de aparecer a dor. Percebo que a musculatura fica menos tensa”, conta.

Quando e como

A compressa de gelo “clássica” é a mais indicada para o dia a dia da corrida, até meia hora depois do treino, com uma bolsa de gelo.

“Essa técnica não deve exceder mais do que 20 minutos de aplicação. Por volta do oitavo minuto de exposição ao gelo, acontece a contracção dos vasos sanguíneos.

Até o décimo, ele tende a reagir, em busca da dilatação. Daí em diante, o vaso dilata o suficiente para quase voltar ao tamanho real, que é o momento em que a compressa chega ao fim”, explica o fisioterapeuta Mauricio Garcia.

Outra forma de usar gelo em busca da recuperação é a aplicação depois de um exercício de alta performance, como treinos longos ou tiros, ou ainda maratonas.

“Aqui a função do gelo é reparadora. O corredor deve imergir até a cintura em uma tina com gelo por no máximo seis minutos. Nesse período, o vaso contrai de forma máxima, e é dilatado em um curto espaço de tempo, liberando as toxinas acumuladas durante o exercício”, complementa Garcia.

Dicas para aplicação de gelo

° Bolsas de gelo em formato gel não são uma boa opção para o tratamento pós-corrida, pois contraem os vasos sanguíneos.

° Após os treinos longos, guarde os primeiros minutos do banho para uma chuveirada fria. Depois, regule a temperatura para a habitual.

° Um erro comum é considerar o tratamento com água quente mais indicado para os corredores. Ao contrário: O calor apenas relaxa, enquanto as compressas de gelo reparam e previnem lesões.

Fonte: www.ativo.com

Related Posts

Dicas para tomar água durante a prova

Quais as dicas para tomar água em corridas sem engasgar ou diminuir o desempenho? “Sinto...

05 mentiras sobre a corrida

Mito 1: Correr lesiona os joelhos - Existem estudos que indicam o contrário. Por exemplo,...

Correndo por subidas e descidas

Correr na subida gera resultado? Qual? Descer é só para se divertir? Confira dicas para...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *