Skip to main content

Dores musculares pós-treino: o que são e como evitar

Artigos, Corrida 0 Comment

Logo após a corrida, as sensações de liberdade, conforto e meta cumprida são inexplicáveis. Só quem corre sabe. Porém, no dia seguinte, aquela dorzinha que você tanto temia aparece. Iniciantes e pessoas que estão voltando a treinar após um bom tempo paradas são quem mais sofre com essas dores musculares pós-treino.

De acordo com o Dr. Luiz Cláudio Lacerda, ortopedista e traumatologista do Hospital Santa Marcelina (Brasil), sentir essas dores é normal. Dependendo do treino, os incómodos podem variar de intensidade, durando de dois a três dias e gerar desconforto e até limitações.

“As dores após o treino acontecem devido a dois componentes: Os exercícios de sobrecarga que causam lesões nas fibras musculares e os treinos de resistência que ocasionam um acumulo de ácido lático”, explica o médico. As microlesões ou rupturas dos músculos levam ao processo de inflamação, que geralmente causam essa dor tardia.

“A musculatura está com menor conteúdo energético e de proteínas contrateis [tipo de proteínas fibrosas que interagem entre si, formando fibras resistentes, responsáveis pela mobilidade das estruturas celulares]”, afirma o Dr. Roberto Ranzini, ortopedista e médico do desporto do Hospital Israelita Albert Einstein e do Hospital Alemão Oswaldo Cruz (Brasil).

A melhor forma de prevenir o aparecimento destas dores musculares é aumentar a quantidade e a intensidade dos exercícios graduadamente, permitindo que seu corpo se acostume aos estímulos.

Já para aliviar este tipo de dor muscular, o recomendável é continuar praticando os exercícios, mas em uma intensidade e frequência mais baixas, afim de diminuir o acumulo do ácido lático.

Assim, as melhores indicações para evitar lesões e diminuir as dores musculares são:

  • Repousar após o treino;
  • Fazer compressas de gelo sobre a musculatura afectada;
  • Controlar a intensidade dos exercícios aeróbicos e anaeróbicos;
  • Respeitar os limites do seu corpo;
  • Tomar analgésicos, mas somente em casos de dores mais intensas e sob prescrição médica.

Fonte: www.ativo.com

Related Posts

Nado crawl: Ganhe eficiência com a cabeça

Ao nadar, temos que prestar a atenção na postura do corpo e na sincronia dos...

Quantos dias posso estar sem treinar sem perder a performance?

Esta é uma das dúvidas que muitos corredores desejam ver esclarecida. Para responder directamente: sim,...

05 mentiras sobre a corrida

Mito 1: Correr lesiona os joelhos - Existem estudos que indicam o contrário. Por exemplo,...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *