Skip to main content

Dicas para potencializar o treino de triatlo

Artigos, Triatlo 0 Comment

The-Flash-logoTodo desportista sabe que o treino é a base de uma boa prova. Por isso seguir algumas orientações e ter cautela durante o treino pode evitar lesões e melhorar o desempenho do atleta.

Confira algumas dicas:

1- O aquecimento é fundamental antes de iniciar seu treino, pois com ele é possível aumentar a temperatura corporal, lubrificar as articulações, elevar a frequência cardíaca e a circulação sanguínea.

O aquecimento pode durar de 5 a 15 minutos dependendo do objectivo do treino, quanto mais intenso o treino maior deve ser o tempo de aquecimento.

2- Dê uma atenção especial ao aquecimento, prestando atenção na musculatura solicitada.

No ciclismo os grupos musculares mais exigidos são: Quadríceps, ísquios-tibiais, gémeos, tíbias anteriores, glúteos, lombar, pescoço, tríceps e antebraço.

3- Vamos para o treino propriamente dito! Inicie seu treino de maneira progressiva, isto é, aumente a intensidade ao longo do tempo, que pode variar de 5 a 15 minutos, como já dito antes dependendo do tipo de treino.

O aquecimento nesse caso é para obter o melhor rendimento possível no treino, se iniciar muito forte sua capacidade aeróbia diminui, acelerando o processo de fadiga, nesse caso com a fadiga precoce instalada é necessário diminuir o ritmo, dependendo até mesmo interromper o treino.

4- Respeite a prescrição de treino feita pelo seu treinador, se a prescrição foi feita através da frequência cardíaca, permaneça na frequência cardíaca alvo estabelecida, mesmo que tenha de rodar em um ritmo lento. Acostumar a treinar com frequências altas limita sua performance.

No caso da prescrição ser em watts (nesse caso somente quem possui em sua bike os equipamentos chamados de “medidores de potência”) a precisão é ainda maior, pois a força relativa gerada em watts é a maneira mais específica de treino.

5- Procure treinar seguindo um dos princípios básicos do treino, o princípio da especificidade. Quando o treino proposto for de subida, por exemplo, de nada adianta pedalar em um terreno com leves subidas e descidas, ou até mesmo pedalar em pé no plano para simular a subida.

Naquele treino longo, por exemplo, o ciclista começa a dar alguns sprints comprometendo o ótimo andamento do treino, salvo algumas situações, e até pior comprometendo talvez até o treino seguinte, pois o objectivo do treino longo não é força ou velocidade, mas sim resistência.

Fonte: www.webrun.com.br

Related Posts

Compulsão pela corrida

"Quando não corro sinto que está faltando alguma coisa!" - "Não consigo ficar um dia...

Mudar os hábitos alimentares

Este é o grande segredo para perder peso e não o ganhar de novo. Algumas...

Os 15 mandamentos da alimentação no triatlo

A tua força de vontade é de ferro e segues religiosamente o teu plano de...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *