Skip to main content

Cuidados com seu calçado

Artigos, Corrida 0 Comment

tenis-de-corridaSem um calçado você não corre: fica a pé. Para que ele também fique inteiro com as propriedades de amortecimento e estabilidade preservadas, e ainda bonito e livre de odores desagradáveis, você precisa tratá-lo bem. A partir de agora, vamos ajuda-lo a cuidar do seu calçado para que vocês rodem juntos por muito tempo.

Após o treino: limpe para conservar

Se você vence a preguiça para correr, é moleza incluir alguns rituais no seu dia-a-dia para aumentar a vida útil do seu calçado. Após cada corrida, por exemplo, deixe-o em uma área ventilada. Tire a palmilha para que ela também “respire”.

É importante também manter o calçado sempre seco o calçado húmido se deteriora mais rápido e livre de partículas que possam grudar em suas estruturas e danificá-las com o tempo.

Após uma corrida na chuva, em terreno húmido ou na praia, por exemplo, veja primeiro se ele pede uma rápida limpeza para tirar as sujeirinhas ou a areia que vieram junto. “Às vezes, basta passar uma escova de cerdas macias”, afirma Alessandro Rodrigues, coordenador de treino da Reebok.

Deixe o calçado secar completamente antes de guardar no armário. “Coloque-o em local com boa ventilação e à sombra”, diz Juliana Terumi, assistente de produtos da Asics.

E não se recomenda acelerar o processo com secador de cabelo, na secadora de roupas ou directamente no sol, pois o calor resseca os materiais (especialmente espumas e borrachas), aumentando o desgaste.

Para melhorar aquele cheirinho de “cachorro molhado”, um odorizador de calçados pode funcionar. Para guardá-lo, o ideal é um armário arejado e sem humidade.

Maratona de revezamento

Os especialistas recomendam que se tenha pelo menos dois pares de calçado. Há várias vantagens em não ser fiel a um modelo:

Durabilidade – “Revezando-os, você irá conservá-los por mais tempo”, diz Ely Behar, representante da Brooks no Brasil. Até porque as borrachas e espumas têm vida útil.

Resiliência – Com dois pares, você dá tempo para o calçado descansar e recuperar suas propriedades de amortecimento. Se, mesmo assim, você quiser usar só um par, dê um descanso de 24 horas entre um treino e outro.

Outra opção: Na sua próxima compra, procure por modelos com alta resiliência, ou seja, que voltam rapidamente ao seu estado original após o uso.

Versatilidade – “Revezar contribui para que seu pé tenha uma facilidade maior em se adaptar a novos modelos, não ficando ‘viciado’ sempre no mesmo”, aponta Christiano Coelho, gerente de marketing para corridas da Nike.

Secagem – Alterná-los também é uma boa opção para quem corre duas vezes por dia ou fica com os calçados húmidos frequentemente. Assim, cada par fica completamente seco.

Como lavar seus calçados

Toda lavagem desgasta de alguma forma o calçado. Só leve-o para o tanque (ou mande para a lavandaria) quando for realmente necessário

Você limpa

Se a ideia é conservar o calçado, você deve lavá-lo manualmente. Na máquina, apenas com uma bolsa especial. Siga este passo-a-passo:

1. Retire o atacador (cadarço) e a palmilha e reserve;

2. Em um tanque com água corrente, passe o calçado na água;

3. Com uma escovinha de cerdas macias, raspe um pouco de sabão de coco em barra e esfregue delicadamente no calçado, ensaboando-o;

4. Enxague e repita a operação;

5. Faça o mesmo com a palmilha e o atacador;

6. Aperte o calçado com as mãos para retirar o excesso de água e coloque-o encostado em uma parede, para deixar a água escorrer;

7. Espere 10 minutos e aperte mais um pouco (para tirar o restante de água);

8. Pegue uma toalha de rosto velha e seque o calçado por dentro e por fora. Assim, ele fica apenas húmido, facilitando a secagem;

9. Coloque-o em uma área ventilada e à sombra para completar a secagem. Deixe-o na horizontal e não o pendure no varal;

Atenção – Jamais use água sanitária e/ou alvejantes ou deixe o calaçdo de molho.

Eles limpam

Se quiser fugir do esfrega-esfrega, entregue seu calçado para uma lavandaria especializada como a Dryclean USA ou a 5àSec.

O processo tem início com uma pré-lavagem com produtos líquidos neutros, seguida de lavagem com água e então secagem (na horizontal, em local fresco e à sombra). São usados ainda produtos bactericidas e fungicidas.

Quanto dura um calçado

Cuidando bem ele vai durar mais. Mas quanto tempo? É difícil estimar uma quilometrarem exacta para que seu calçado perca a eficiência. São muitas as variáveis envolvidas, como biótipo do atleta, tipo de pisada e intensidade dos treinos.

Mas, em geral, um calçado dura pelo menos 500 quilómetros. E você pode esperar de 150 a 300 quilómetros adicionais (o que dá até 800 km) para aposentá-lo.

“Tudo depende do material do calçado, da constituição física do corredor e do terreno onde ele costuma treinar”, diz Marcelo Ortiz, mestre em Fisiologia e treino desportivo pela Unesp. Pisos ásperos e duros, como asfalto, gastam mais. Pisos mais suaves, como areia dura e terra batida, consomem menos.

Na hora da compra: Três passos para acertar na escolha do calçado

1. Conheça – Para evitar lesões e dores musculares, o seu calçado deve ser apropriado para o seu tipo de pisada. Ela pode ser neutra, pronada (ou ‘para dentro’) ou supinada (ou ‘para fora’). Para descobrir o seu, faça um teste em uma loja especializada ou em um consultório médico.

2. Espere – Um óptimo momento para você comprar seu par de calçado é a fase de lançamentos das principais marcas em geral, em Fevereiro e Agosto. Os novos modelos estão com tudo inclusive com os preço lá em cima e as versões anteriores ganham belos descontos.

3. Experimente – Não tenha vergonha de fazer papel de bobo na loja. Peça uma meia ao vendedor de preferência para as mais finas para não causar bolhas e experimente o calçado. Caminhe e até dê uma trotadinha para sentir se ele não ‘pega’ na frente ou atrás.

Fonte: www.webrun.com.br

Related Posts

Nade em águas abertas sem medo

Você é daqueles nadadores que se sente um peixe na piscina, mas quando precisa encarar...

Natação. Pernas mais fortes

Quase sempre confiamos na braçada a fim de melhorar os nossos tempos, o que pode...

Conheça os exercícios que mais causam lesões na musculação

Conforme o praticante de actividades físicas se torna mais experiente, é importante encontrar e manter...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *