Skip to main content

Corrida x Álcool

Artigos, Corrida 0 Comment

bebidaSe você é daqueles que não resiste a uma cerveja aos fins de semana, veja como isto pode influenciar seus treinos.

O alto consumo de álcool relacionado com a prática de corrida não é muito aconselhado, e pode causar alguns problemas ao corredor.

O primeiro deles é a desidratação, pois o álcool tem grande efeito diurético. “O consumo de bebida alcoólica está associado à desidratação, e isso pode prejudicar o desempenho do corredor durante a prova”.

“Outro factor contra o consumo de álcool relacionado à prática do desporto é que ele interfere na regulamentação da concentração de açúcar, e a glicose é uma grande fonte de energia, sem ela, o corredor pode sentir fadiga mais rápido que o comum”.

A performance do atleta também pode piorar após a ingestão de álcool. “Com certeza o corredor sofrerá uma queda relacionada a seu desempenho em pista. Se a bebida for ingerida uma noite antes, a pessoa não terá uma boa noite de sono e, consequentemente, não acordará disposto para a prática desportiva”.

“Com a ingestão de álcool, o organismo do atleta fica desregulado por certo tempo. Durante a prova, isto pode lhe causar mal-estar, enjoo, dor no estômago etc. Além disso, a pessoa fica anestesiada e perde em rendimento”.

Dois grandes destaques das corridas de rua, Jim Fixx, que foi um dos primeiros a divulgar os benefícios da corrida como actividade física, com seu best-seller “O Guia Completo da Corrida”, e Frank Shorter, bicampeão olímpico em Munique (1972) e Montreal (1976), têm algo em comum além da paixão pelo desporto. Ambos não abriam mão de uma cerveja gelada.

Fixx chegou a afirmar que não havia nada melhor do que um drink gelado após uma corrida longa no calor. Já Shorter uma vez revelou que gostava da bebida até no dia anterior à corrida.

Para eles, essa relação com o álcool poderia ajudar de alguma forma no desempenho, porém, apesar de as bebidas alcoólicas possuírem muitas calorias, não são de grande proveito para o atleta.

“O álcool realmente é um alimento calórico, 1g fornece 7 calorias, enquanto 1g de proteína ou hidrato de carbono fornece 4 calorias. Porém, nós nutricionistas, costumamos falar de “calorias vazias”, pois o álcool não é fonte de nutrientes importantes. Além disso, são calorias absorvidas rapidamente no estômago e que podem facilmente contribuir para aumentar a gordura corporal”.

Vinho

Algumas corridas distribuem bebidas pelo percurso. Como é o caso da Maratona de Médoc, na França, que foi eleita uma das provas mais “generosas” do mundo pela Forbes. Na competição, é servido vinho aos corredores ao longo do percurso, como degustação, além de outros aperitivos como ostras, presunto, queijo e sorvete.

Porém, a ingestão de álcool durante a corrida não é muito indicada pelos especialistas. “Para atletas em competição, além do efeito calmante da tensão e da dor, o álcool não oferece nenhuma vantagem.

Pelo contrário, o álcool prejudica o estado de alerta e a velocidade. Como profissional da saúde, desestimulo a distribuição de qualquer tipo de álcool durante uma prova. Muitos atletas têm predisposição para exagerar no álcool por diversos motivos, podendo levar a problemas crónicos”.

A ingestão do vinho durante a prova, como é o caso da corrida francesa, é válida apenas como diversão. “Se o atleta não tem preocupação com o tempo ou com performance, o vinho não chega a ser tão preocupante. Acho válido apenas como um evento festivo, pois os atletas que têm como meta a melhora do tempo com certeza nem pensam em beber”.

“O vinho é fonte de energia, por causa do açúcar e da uva, porém, durante a prova, haverá um relaxamento no atleta, por isso, eu não recomendo. O corredor deve se conhecer bem e saber a quantidade certa que pode ingerir sem sair prejudicado”.

E se beber?

Se o consumo de bebidas alcoólicas for inevitável na noite anterior à corrida, o ideal é que a pessoa saiba controlar seu ímpeto e não beba em demasia. Além disso, é importante para o corredor ingerir juntamente com o álcool alguma outra bebida não alcoólica.

O aconselhável é o atleta alternar o consumo de álcool com água e sucos de fruta. Além disso, nunca beber de estômago vazio. Tomar um suco de laranja pode minimizar a ressaca”.

A reidratação é uma das palavras-chave quando tratamos de prática de desporto após ingestão de bebidas alcoólicas. “Algumas bebidas ajudam no processo de reidratação do corredor, como as bebidas desportivas, sucos, água de coco e a água”.

Além da desidratação, o álcool também causa fome no corredor, e isso pode prejudicar o desempenho físico. “O álcool estimula o apetite. As calorias em excesso, provenientes do álcool, promovem acúmulo de gordura corporal, comum na região do tronco, o famoso “pneu”.

Além disso, o consumo de álcool costuma ser acompanhado de petiscos altamente gordurosos e salgados. Atletas devem manter o peso ideal e a alimentação saudável para garantir o seu melhor rendimento”.

Para se ver totalmente livre da influência do álcool, uma pessoa comum precisa de um tempo de recuperação. “Para o corpo conseguir eliminar completamente o álcool e seus sintomas prejudiciais, o tempo estimado é de 24 horas por mais, mas tudo depende do indivíduo, de sua tolerância e também da quantidade ingerida”.

Fonte: www.saudeemovimento.com.br

Related Posts

Polónia cria Ciclovia que brilha no escuro

Andar de bicicleta é uma das formas mais ecológicas de viajar ou passear. Em Portugal,...

Desafios de uma corrida de montanha

Ao conversar com um amigo sobre minha desmotivação nas corridas de rua, uma nova paixão...

Treinar ou não com monitor cardíaco?

Entenda a importância desse aparelho para o desenvolvimento nos treinos. No começo, basta um par...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *