Skip to main content

6 dicas para treinar adequadamente

Corrida 0 Comment

É muito frequente vermos um plano de treinos para alguém que corre, cheio de treinos de corrida. Errr… tudo bem. Não censuro que, se alguém quer correr mais, ou mais rápido, ou melhor, deva focar-se na corrida. Mas o nosso corpo não são só pernas! É importante recordar que, se o dividirmos em 5 partes e excluirmos a cabeça desta equação, elas (as pernas) são só 2/5 (dois quintos) do mesmo:

  • 2 pernas, móveis
  • 2 braços, móveis
  • 1 tronco, que une as partes móveis (já devem ter ouvido a expressão “core”… vamos chamar-lhe assim)

Por exemplo, de que serve ter umas pernas fortes, se depois o “core” é fraco e não consegue manter uma postura correcta, ou não tem o suporte suficiente para aguentar com a força da impulsão de uns glúteos e umas coxas fortes e rápidas?

No meio de tudo isto, não esqueci a cabeça. A capacidade psicológica para correr (quanto maior a distância, maior terá de ser essa capacidade), a resiliência, o espírito de sacrifício, tudo vem do treino mental. Sim, também se treina. Não é o mote deste blog “A Motivação também se treina!”? Sim, treina-se! Tudo se treina.

A questão que quero levantar aqui é que é importante treinar corrida. Sim, é! Mas é importante variar. E é importante treinar de forma adequada. Ou correm o risco de estagnar, de se aborrecerem, de não evoluir (quem não gostaria de, pelo menos uma vez na vida, correr uma maratona?), ou até de contrair uma lesão.

Assim, deixo-vos para já 6 linhas orientadoras para vos ajudar a treinar adequadamente:

  • Façam o que é mais adequado para vocês. Não treinem o que os outros treinam, só porque eles são grandes campeões. Treinem o que vocês devem treinar. Confiem num treinador pessoal e nas sensações que o vosso corpo vos transmite todos os dias.
  • Treinem com outras pessoas. Além de ser mais motivante, quanto mais treinarem com outros, mais vão sentir que puxam por vocês próprios. Nem que seja por os outros correrem mais do que vocês. Ou menos. Até aqui sentimos que precisamos de avançar para outro nível e isso é útil.
  • Preparem o vosso corpo e a mente para todos os tipos de desafio, com treino adequado tanto para os músculos, como para a cabeça.
  • As sessões de treino não precisam de ser sempre longas. Aquele “standard” de ir ao ginásio treinar 1 hora é um mito. Consegue-se mais num bom treino de 30 minutos, do que num mau treino de 1 hora ou mais. Mais uma vez, encontrem o treino adequado para os vossos objectivos. Confiem num treinador pessoal.
  • Apostem no treino intervalado de alta intensidade. As sessões de treino intensas são as que vos permitem tirar melhor rendimento do pouco tempo que provavelmente têm para treinar. Em vez de acumular quilómetros, porque não acumular desnível? Ou apostar no treino intervalado para melhorar a condição física e cardiovascular?
  • Treinem com amigos ciclistas, triatletas, nadadores, e não só com outros corredores. Saiam da caixa!

Fonte: www.desedentarioamaratonista.com

Related Posts

Treino de força na areia

Com a chegada do verão um dos treinos que podemos adaptar e que se torna...

O que fazer depois de correr uma prova longa?

Corridas longas são o componente central de um programa de treinamentos. Mas a questão não...

Respirar correctamente contribui para uma boa corrida

No running, o nosso corpo tem que fornecer constantemente oxigénio aos músculos, para que estes...

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

*

Preencha o campo *